Blog CIMATEC

Atualize-se com conteúdos relacionados ao universo da Tecnologia, Inovação e Engenharia.

Centro de Supercomputação para Inovação Industrial do SENAI CIMATEC exporta soluções e tecnologias para o mundo

Compartilhe:
Supercomputador - Blog (1)

Os supercomputadores (High Performance Computing, HPC) que há poucos anos faziam parte de cenários futuristas em ficções científicas, hoje são uma realidade. As máquinas são, na verdade, conjuntos de processadores de altíssima tecnologia, capazes de realizar operações em segundos e resolver problemas extremamente complexos. 

Toda essa potência em processamento de dados tem impulsionado importantes avanços na ciência e na indústria. No SENAI CIMATEC, o Centro de Supercomputação para Inovação Industrial, também conhecido como CS2I, abriga cinco supercomputadores destinados às áreas de Petróleo e Gás, Energia, Inteligência Artificial, pesquisas industriais e saúde. 

No ano de 2021, o SENAI CIMATEC, em parceria com a Atos, inaugurou o primeiro Centro de Computação Quântica da América Latina. O Latin American Quantum Computing Center (LAQCC) passou a integrar o CS2I, para realizar estudos de impacto, roadmaps tecnológicos, investigação de algoritmos e projetos de pesquisa aplicada. O Centro conta ainda com o Quantum Learning Machine (QLM), o primeiro simulador quântico do país, batizado de KUATOMO. O simulador utiliza hardwares e softwares que mimetizam sistemas e algoritmos quânticos para realizar testes dos fenômenos computacionais quânticos de alta fidelidade, voltados para diversos desafios e inovação industrial. 

Esse ecossistema de inovação coloca a Bahia em um patamar de competitividade mundial ao antecipar a adoção de tecnologias disruptivas e de preparar pessoas e ecossistema para a transição tecnológica da computação. 

Além de todo o potencial tecnológico para avançar com projetos de PD&I para a indústria e pesquisa quântica, o Centro de Supercomputação do SENAI CIMATEC tem realizado pesquisas relacionadas ao coronavírus que contribuem para projeção de cenários, suporte ao diagnóstico e outras informações de utilidade pública. Utilizando recursos de Inteligência Artificial, o Centro está desenvolvendo uma ferramenta de suporte ao diagnóstico de exames de imagem por Raio-X e Tomografia Computadorizada para detecção e mapeamento do coronavírus no corpo humano. 

Os supercomputadores do HPC Center SENAI CIMATEC integram diversas áreas de competência, dentre as quais estão a realização de consultorias, serviços técnicos e tecnológicos ligados à Software and Systems Architeture, Computação Visual (Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Visão Computacional, Natural User Interfaces e IHCs não convencionais), Data Analytics (Big Data, Data Mining, Machine Learning, Prediction; cognitive systems; visual analytics), Mobile, Embedded Software, User Experience (UX) & Front End, Verificação, Validação e Teste de SW, e Microeletrônica. 

Saiba mais detalhes sobre cada supercomputador: 

  • OGBON 

Destinado ao processamento de dados sísmicos, engenharia de reservatórios e geologia para o setor de Petróleo e Gás com aplicações que giram em torno de algoritmos de inversão, imageamento sísmico (que ajuda a encontrar e gerir poços de petróleo), inteligência artificial, solvers de engenharia de reservatórios. Está como o 347º supercomputador mais rápido do mundo na lista TOP 500, de 2020. 

  • OMOLU 

Em parceria com a Fiocruz e o CIDACS (Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para a Saúde), o supercomputador OMOLU tem foco na realização de estudos e pesquisas, com base em projetos originados na integração de big data e inteligência artificial para o setor de saúde. Atualmente os principais projetos são a Plataforma Zika, estudos de Equidade e Sustentabilidade, plataforma de incorporação de tecnologias e inovações para o SUS, entre outros. 

  • ÒGÚN 

Fruto de uma parceria com a FINEP e com capacidade de realizar 104 trilhões de operações por segundo (TFlops), o Ògún terá uma parte de sua arquitetura utilizada pelo Sistema Nacional de Processamentos de Alto Desempenho (SINAPAD). No âmbito das pesquisas industriais, fortalece o aprimoramento de simulações relacionadas a cálculos estruturais, dinâmica de fluidos, conformação de materiais predição/previsão de eventos, inteligência artificial, entre outros. 

  • Yemoja  

Oriundo de uma parceria com a Shell (BG Brasil), o supercomputador Yemonja é destinado à melhoria da visualização sísmica de águas profundas através de algoritmos de inversão (FWI), desenvolvidos em cooperação com diversas instituições renomadas. Em 2015/2016, ocupava a posição 94 entre os mais rápidos do mundo, segundo o TOP 500. 

  • AIRIS 

Com capacidade de processamento de 800 teraflops, o AIRIS é o computador CPU mais potente do país voltado integralmente para pesquisa industrial. O supercomputador aprimora o tratamento de big data, o uso de algoritmos complexos para machine learning, processamentos de alto desempenho e simulações de alta fidelidade. 

O AIRIS é voltado prioritariamente para o setor de óleo e gás, mas também pode beneficiar outros segmentos que demandam alta capacidade de processamento, como os de energias renováveis, biotecnologia e mineração, além de possibilitar aplicações em inteligência artificial. 

Ficou interessado em saber mais sobre nosso ecossistema de inovação? Conheça o site de nosso Centro Universitário clicando aqui.

Postagens

Relacionadas

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.