Blog CIMATEC

Atualize-se com conteúdos relacionados ao universo da Tecnologia, Inovação e Engenharia.

Tecnologia e Inovação nas Paraolimpíadas

Compartilhe:
Paralimpiadas

Nas Paraolimpíadas, o alto preparo técnico dos atletas encontra uma importante aliada para chegar até o pódio: a tecnologia! Os Jogos de Tóquio 2020 são um verdadeiro mostruário de inovações que, futuramente, podem fazer parte do cotidiano de não-atletas. 

Para designar os aprimoramentos tecnológicos presentes em recursos e serviços voltados para a ampliação das habilidades de pessoas com deficiência, usamos o seguinte termo: Tecnologia Assistiva. 

Com a inserção de equipamentos pensados para cada modalidade esportiva, a tecnologia assistiva aparece nos Jogos Paraolímpicos de diferentes formas. Vamos conhecer algumas? 

Cadeiras de rodas mais velozes e caracterizadas 

Um excelente exemplo dessas inovações é a cadeira de rodas projetada pela BMW para a equipe olímpica estadunidense, estreada nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e presente na edição de 2020. 

Construída com fibra de carbono (que garante uma maior estabilidade ao atleta), a cadeira de rodas conta com cabines de pilotagem personalizadas para cada atleta, proporcionando conforto e reduzindo o esforço necessário no desempenho das atividades 

Outro ponto interessantíssimo nas cadeiras de roda usadas no atletismo é a personalização das luvas usadas para empurrá-las: através da tecnologia de impressão 3D, elas são feitas de maneira 100% personalizada para cada atleta, provendo assim melhoras na mobilidade. 

Já no basquete, as cadeiras de roda passam por uma diferenciação: assentos para as costas maiores para os atletas com menor mobilidade nos membros inferiores e podem ganhar uma roda extra para que os atletas com maior mobilidade possam ter uma melhor inclinação. 

Você conhece o badminton? O esporte estreante desta edição das Paraolimpíadas, popularmente entendido como uma mistura do tênis e o vôlei de praia, é tradicional no Reino Unido. Seus atletas desfrutam, em Tóquio, de cadeiras de rodas com encostos inovadores, capazes de reclinarem ao máximo sem o risco de tombar. 

Inovação nas raias da natação 

Se em 2016 ela estava em fase de testes, a touca para nado Blind Cap, da Samsung, teve seu uso regulamentado em Tóquio. A touca funciona da seguinte maneira: ao se aproximar da borda da piscina, o nadador recebe um alerta em forma de vibração, através de tecnologia bluetooth. 

A Blind Cap une tecnologia e colaboração humana: o alerta disparado para o nadador é enviado por seu treinador, por meio de um smartphone ou smartwatch, além de coletar dados da performance do atleta durante o treino. 

Outra inovação presente nas raias das piscinas dos Jogos Paraolímpicos é a existência de um “tocador”: assistente que, com um bastão de pontas macias, ajuda nadadores com visão reduzida a saber quando as bordas da piscina estão próximas. 

Excelentes exemplos de como a inovação tecnológicas é aplicada em aparatos complexos e em soluções mais simples, não é mesmo? Acompanhe todas as atualizações das Paraolimpíadas aqui. 

Postagens

Relacionadas

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.