Notícias

Empresa baiana ganha Prêmio de Reconhecimento do Programa Brasil Mais Produtivo

Fabricante de Móveis Planejados, Bahia Closet teve um ganho de produtividade de 67,3%
Compartilhe:
Cerimônia de reconhecimento dos melhores casos. Foto_CNICerimônia de reconhecimento dos melhores casos. Foto_CNI

No dia 23 de novembro, o Programa Brasil Mais Produtivo (B+P) reuniu, em Brasília, representantes de pequenas e médias empresas nacionais para a cerimônia de reconhecimento das empresas que apresentaram melhores resultados com o programa. Foram reconhecidas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) quatro empresas participantes e três equipes de consultores que se destacaram na primeira fase da iniciativa, realizada em 2016 e 2017.

Entre as empresas premiadas, está a fabricante de móveis planejados, Bahia Closet, que foi reconhecida com o prêmio de melhor empresa Categoria 1 – Moveleiro, com um aumento de produtividade em 67,3%. A empresa baiana passou por um processo de consultoria com duração de três meses com uma equipe de especialistas do SENAI CIMATEC. Durante o atendimento, a Bahia Closet aprimorou o trabalho com a aplicação de ferramentas e boas práticas orientadas pela metodologia Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta), como o mapa de fluxo contínuo, a metodologia 5S (que envolve senso de utilização, senso de ordenação, senso de limpeza, senso de Saúde e senso de autodisciplina), e o mapeamento do fluxo de valor.

“Antes da consultoria, nossa empresa era uma marcenaria grande. Hoje podemos dizer que somos uma grande indústria de móveis planejados”, destacou o Gerente de Produção, Edson Santos Júnior. Durante a execução do B+P, o ambiente foi adaptado para reduzir a movimentação de funcionários, o retrabalho e o tempo de transporte do estoque. “Mudamos o layout da fábrica, o setor de montagem ficava na parte de cima, o almoxarifado no meio do galpão. Nós tínhamos um desperdício muito grande de tempo e material, e a consultoria nos fez enxergar esses problemas”, explicou Edson.

Nesta primeira etapa, quase três mil pequenas e médias empresas foram atendidas no programa, com ganho médio de 52,7% em produtividade. O benefício foi alcançado com o uso de medidas simples e de baixo custo baseadas no conceito de Lean Manufacturing. Ao custo de apenas R$ 18 mil, a consultoria trabalhou para reduzir sete tipos de desperdícios: superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos.

Com a consultoria, a qualidade dos produtos fabricados também aumentou 61,9%, em média, assim como houve uma redução média de 59,8% na movimentação de funcionários – o que ajuda a aumentar a produtividade da mão de obra. O retorno do investimento das empresas (apenas R$ 3 mil, já que R$ 15 mil são subsidiados) foi obtido em cerca de 25 dias, em média.

“O programa mostra que a metodologia desenvolvida pelo SENAI, um recorte de técnicas de manufatura enxuta, permitiu obter resultados expressivos e de rápido retorno, com pequenos investimentos. A produtividade do trabalho é questão fundamental para competitividade da indústria, por isso é importante manter essa política pública em 2018 para levar o programa a todas as indústrias do Brasil”, avaliou o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi, durante a cerimônia de premiação.

Premiados nas outras categorias

A Vlamar, empresa do Espírito Santo, que fabrica produtos para sorvete como coberturas e emulsificantes, tinha um gargalo na produção do aroma concentrado para açaí. Com a ajuda de consultores do SENAI, a indústria aumentou em 221% a produtividade nessa linha, o que permitiu dobrar o volume produzido do xarope.

A VMI Sistemas de Segurança, empresa global com sede em Minas Gerais que produz equipamentos e serviços para inspeção de volumes com uso da tecnologia de raio-X, obteve ganho de produtividade de 185% após a consultoria, que resolveu problemas como tempo excessivo de montagem e movimentação de funcionários. Enquanto que a fabricante de moda praia e fitness Matersol, de Natal, também foi destaque devido ao aumento de 143% em produtividade a partir de medidas como balanceamento de postos de trabalho, redução de produtos com defeito e dos níveis de estoque intermediário elevados.

Outros cases de sucesso da Bahia

Concorreram ao prêmio de reconhecimento nas categorias Alimentos e Bebidas, a Fino Gosto, produtora de doces, sequilhos e salgados que teve um aumento de produtividade 66% e a Super Pão, padaria com mais de 15 anos de mercado, que aumentou em 47% a produtividade. Enquanto que a Canetas e Cia, que produz brindes e presentes, e teve um aumento de produtividade de 100%, concorreu na categoria Vestuário e Calçados.

O B+P

O Programa Brasil Mais Produtivo é uma iniciativa do governo federal que visa aumentar a produtividade em processos produtivos de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. O B+P é coordenado pelo MDIC e realizado pelo SENAI, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil, com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae e apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

* Com informações da CNI

Multimídia

Todos Fotos Vídeos

Notícias

Relacionadas

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.