Notícias

Microconcreto de alto desempenho desenvolvido pelo SENAI CIMATEC é utilizado em projeto de habitações inteligentes

Compartilhe:
Microconcreto Casa PHI

Novo concreto desenvolvido pelo SENAI CIMATEC utiliza resíduos industriais e reduz o consumo de cimento, estimulando a economia circular. 

O setor da construção civil vem passando por mudanças significativas no que tange a digitalização e industrialização dos seus processos. Na construção 4.0, a tríade da automatização, modularização e sustentabilidade torna-se condição essencial à nova estrutura física, organizacional e tecnológica das empresas.  

A inserção de tecnologias como BIM e construção modular off-site, por exemplo, representa uma mudança substancial de paradigma no setor, possibilitando a redução de custos, menor prazo e maior otimização de processos. Por outro lado, cresce a busca por inovação em materiais e componentes com uso de resíduos, demonstrando vantagens na redução de impactos ambientais, mas também na criação de um nicho de mercado circular que pode integrar um hub de empresas interessadas, reduzindo custos e aumentando a competitividade. 

As novas tendências de modelos de negócios têm demonstrado a necessidade por integração entre sustentabilidade e modularização. A indústria da construção civil tem carregado um legado da baixa produtividade, além de ser um dos grandes protagonistas da aceleração do impacto ambiental, ambos associados a ineficiência dos processos, sobretudo, consumo indiscriminado de recursos naturais. Nesse contexto, faz-se necessário a busca por soluções inteligentes que possam agregar valor aos resíduos industriais, possibilitando o desenvolvimento de novos materiais ecologicamente corretos e economicamente viáveis. 

A partir dessa perspectiva é que surge o projeto de PD&I desenvolvido pelo SENAI CIMATEC em parceria com a PHI – Projetos Habitacionais Inteligentes, com o fomento da EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) e do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).  

O novo material desenvolvido no Centro Tecnológico do SENAI CIMATEC utiliza integralmente agregados e adições a base de resíduos industriais na produção de um microconcreto de alto desempenho e com característica autoadensável. A formulação desenvolvida permitiu reduzir consumo de cimento, contribuindo para a diminuição de custos e mitigação da emissão de CO2 na atmosfera.  

Dentre os resíduos incorporados, parte deles poderão ser utilizados como um meio de articulação entre empresas para adoção da economia circular. O novo concreto será utilizado para produção de painéis modulares inovadores baseado em sistema plug & play, com sistema de montagem e desmontagem único e totalmente flexível. 

Para Moisés Ferreira, Líder Técnico do projeto da PHI – Projetos Habitacionais Inteligentes, “A atuação do SENAI CIMATEC no desenvolvimento e validação de novas tecnologias é a “força motriz” necessária para a industrialização do setor e toda sua cadeia de abastecimento. É preciso pensar a inovação de forma estratégica e integrada, fomentando iniciativas e criando ecossistemas que permitam gerar novos modelos de negócios”.

Moisés ainda destaca que: “A nova tecnologia do microconcreto de alto desempenho com resíduos desenvolvido pelo CIMATEC, em parceria com SEBRAE e EMBRAPII, aliado ao novo sistema construtivo desenvolvido pela PHI – Projetos Habitacionais Inteligentes, se destacam como propostas inovadoras e disruptivas sob a ótica da construção tradicional, demonstrando que é possível criar boas soluções, agregando sustentabilidade, desempenho e maior competitividade ao setor”. 

Multimídia

Todos Fotos Vídeos

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.