Notícias

SENAI CIMATEC sedia evento para pesquisadores e professores brasileiros e chineses

5ª edição do BCSciComp2017 aproximou os pesquisadores e novos projetos científicos foram debatidos, entre os dias 26 e 30 de novembro
Compartilhe:
Mesa composta por representantes chineses e brasileiros

A atuação internacional do SENAI CIMATEC tem ganhado cada vez mais destaque no cenário acadêmico e científico. Com objetivo de estabelecer vínculos ainda mais consistentes com uma das maiores potências científicas do mundo, entre os dias 26 e 30 de novembro, o SENAI CIMATEC realizou a 5th Brazil-China Conference On Scientific Computing (Conferência Brasil-China sobre Computação Científica – BCSciComp2017).

A cooperação e troca de expertise no tema reuniu grandes nomes das comunidades científicas chinesa e brasileira e trouxe a definição de projetos de cooperação científica em áreas consideradas de interesse estratégico, como em questões ambientais, energias, ciência espacial, biotecnologia, nanotecnologia e outras, ajudando na formação de redes colaborativas pluri-institucionais.

Durante os quatro dias, foram apresentados trabalhos em todos aspectos da computação científica, especialmente em modelagem matemática e computacional, análises matemáticas e numéricas, buscando equalizar os níveis no volume de produção entre os dois países.

Para o Pró-Reitor da Pós-Graduação do SENAI CIMATEC, Alex Álisson, o evento teve uma destacada profundidade científica, abrindo grandes possibilidades de trabalho para o SENAI CIMATEC. “Foi muito importante gerarmos a oportunidade de estabelecer conexões científicas com a China, associando a importantes instituições chinesas nessa área do conhecimento, juntamente a atores nacionais de relevância na ciência e tecnologia na área de computação científica como COPPE (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia) e LNCC (Laboratório Nacional de Computação Científica)”, pontuou Alex.

Ainda segundo ele, a qualidade da produção científica na China e no Brasil vai subir e a interação entre os dois países pode acompanhar o passo do avanço de áreas importantes de conhecimentos. “Um bom exemplo é a produção de energia através de fusão nuclear”.

Para o Diretor do COPPE, Luiz Bevilacqua, as discussões voltadas para a engenharia e física trazem inúmeras possibilidades de cooperação e que outras instituições deveriam participar desse evento. “A cooperação na área de ciência é positiva. Devemos incentivar uma participação maior de ambos os lados, com um maior número de participantes tanto do Brasil quanto da China”, destacou Bevilacqua.

Os problemas de modelagem de fenômenos naturais e sociais em ambos países alcançaram um nível de complexidade que requer soluções numéricas, proporcionando um grande desenvolvimento da área computacional.

Já para Pesquisador do LNCC, Jiang Zhu, a aplicação industrial junto à pesquisa é um importante passo para a cooperação. “Aqui no SENAI CIMATEC, o trabalho feito em ciência e tecnologia é muito bom e esse exemplo pode ser levado para a China. Eu espero que tenha mais investimentos para esta área”, destacou Jiang, projetando mais investimentos da China na área. “Não podemos pensar apenas na exportação de carnes e soja, isso não é tecnologia. Temos que exportar pesquisas científicas”.

Edições anteriores

Desde 2009, a China e o Brasil iniciaram um programa conjunto para estimular o crescimento da cooperação entre os dois países no setor de modelagem matemática e computacional bem como de computação científica. Em 2009, o primeiro encontro foi no Brasil, no LNCC (Laboratório Nacional de Computação Científica) em Petrópolis e a segunda conferência, em 2011, no IAPCM (Institute of Applied Physics and Computational Mathematics) em Pequim. Em 2013, a terceira edição foi organizada pelo COPPE / Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ / Brasil, Laboratório Nacional de Computação Científica – LNCC / Brasil e Instituto de Física Matemática Aplicada e Computacional – IAPCM / China no Rio de Janeiro. Já a quarta conferência China-Brasil sobre Computação Científica foi organizada pelo Instituto de Física Aplicada e Matemática Computacional / China, COPPE / Universidade Federal do Rio de Janeiro / Brasil e foi realizada na China, em 2015.

Multimídia

Todos Fotos Vídeos
Estudantes e pesquisadores acompanharam os evento

Estudantes e pesquisadores acompanharam os evento

Pesquisadores chineses visitaram laboratórios instalados no Campus

Pesquisadores chineses visitaram laboratórios instalados no Campus

Próteses desenvolvidas no SENAI CIMATEC chamaram atenção dos chineses

Próteses desenvolvidas no SENAI CIMATEC chamaram atenção dos chineses

Notícias

Relacionadas

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.