Notícias

Simpósio sobre Indústria 4.0 reúne grandes da engenharia da mobilidade no SENAI CIMATEC

Compartilhe:
Líder técnico de projetos mecânicos e industriais SENAI CIMATEC, Valter Beal, apresentou Desafios e oportunidades para a sustentabilidade da indústria 4.0 Foto: Valter Pontes/Coperphoto/Sistema FiebLíder técnico de projetos mecânicos e industriais SENAI CIMATEC, Valter Beal, apresentou Desafios e oportunidades para a sustentabilidade da indústria 4.0 Foto: Valter Pontes/Coperphoto/Sistema Fieb
O SENAI CIMATEC recebeu, nesta quarta-feira (21/nov), o Simpósio SAE BRASIL Industria 4.0 – Seção Bahia. O evento, em que se discutiu a quarta Revolução Industrial no segmento da Indústria Automobilística, reuniu representantes de grandes empresas da área, atualmente chamada de Engenharia da Mobilidade.
“Todo o processo produtivo está em transformação, e esta é a oportunidade para discutirmos e como tudo se relaciona com nossa indústria de manufatura e aplicação de polímeros”, disse o chefe de engenharia da Ford América do Sul e representante da secção regional da (Society Automobile Engineers) SAE Brasil, João Filho.
O evento promoveu palestras sobre os desafios e oportunidades para a indústria automobilística, desempenho do setor de autopeças, desenvolvimento de novos negócios para polipropilenos na América do Sul, Indústria 4.0: impactos na indústria no mundo e o perfil profissional na era da digitalização.
O tema inquieta empresários e profissionais da área, que desejam se integrar às mudanças, que ainda estão majoritariamente no plano das projeções. “A integração de talentos, máquinas e tudo o que se usa na manufatura veio para ficar, e talvez mais rápido do que se imagina”, afirmou o diretor do Sindipeças na Bahia, Roberto Rezende.
A programação contou com as exposições do presidente do Sindipeças, Dan Ioschpe, do líder de Desenvolvimento de Novos Negócios para Polipropilenos na América do Sul da Braskem, Nicolai Duboc, da supervisora de Engenharia de Materiais da Ford, Cristiane Gonçalves, do líder técnico de projetos mecânicos e industriais SENAI CIMATEC, Valter Beal, e do gerente geral do site de Camaçari da Ford, Roberto Castro.
Principais desafios
Um novo cenário começa a se delinear na Engenharia da Mobilidade: consumidores terão menos posse de carros (não propriedade), vão dirigir menos (autonomia) e, provavelmente, serão utilizados mais carros elétricos (eletrificação). Neste sentido, serão imprescindíveis investimentos em tecnologias, educação e novo “modelo mental”.
“As empresas terão que ficar cada vez mais atentas aos desejos do consumidor e à nova arquitetura dos veículos. Quem fizer investimentos mirando as novas tendências, como uso de robótica e sensoriamento, por exemplo, vai ter uma contrapartida muito parecida com o que se oferece no mundo”, afirmou o presidente do Sindipeças, Dan Ioschpe.
O diretor do Instituto SENAI de Inovação em Automação, Herman Lepikson, foi categórico ao citar algumas das principais características que os profissionais terão que ter neste novo cenário serão criatividade, visão crítica e capacidade de resolução de questões complexas, de adaptação, e de aprender coisas novas. “É preciso investir num novo modelo mental, novas formas de pensar e olhar a realidade. Isso vale para trabalhadores e organizações”, pontuou.
*Com informações da FIEB

Multimídia

Todos Fotos Vídeos

Notícias

Relacionadas

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Fale Conosco

contato@senaicimatec.com.br +55 (71) 3534-8090
Agende uma Visita

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.