Sobre

Sobre o

CIMATEC

Previsão de inauguração da primeira fase do CIMATEC INDUSTRIAL, projeta que contemplará um grande complexo tecnológico e industrial numa área de 4 milhões de metros quadrados, com laboratórios avançados, plantas-piloto de grandes proporções, áreas de segurança para testes e operações de risco, além de pista de teste multiuso para projetos de inovação tecnológica para o setor automobilístico.

2019

O SENAI CIMATEC deixa de ser faculdade e torna-se Centro Universitário, obtendo reconhecimento quanto à sua qualificação do corpo docente, condições de trabalho acadêmico oferecidas à comunidade escolar e ensino superior pluricurricular.

2017

Iniciado o programa de doutorado em Gestão e Tecnologia Industrial (GETEC) tendo aprovação da CAPES com conceito 4 nos dois programas stricto sensu

O CIMATEC é reconhecido pelo MEC/INEP, nas últimas três avaliações do Índice Geral de Cursos, como a melhor instituição de ensino superior em engenharia do Norte/Nordeste.

2016

Destacam-se, além da rede SENAI de ISIs/ISTs, as parcerias com os Institutos da Rede Fraunhofer e a Universidade de Aachen, na Alemanha, universidades como UFCG, UFMG e ITA, e indústrias como Petrobras, Braskem, Renault, Bosch, Ford, CEMIG, Gerdau, Correios, Tramontina, Suzano, Microsol, Polisul, BRFoods, Votorantim, Embraer e BG Brasil, que, além de ser parceira financeira do FlatFish, financiou a aquisição do CIMATEC Yemoja

2015

HPC

Aquisição do CIMATEC Yemoja, segundo mais potente supercomputador da América Latina, inaugurado no Centro de Supercomputação para Inovação Industrial do SENAI CIMATE

2015

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) reconhece o SENAI CIMATEC como referência modelo na implantação da rede de Institutos SENAI de Inovação (ISI) e de Tecnologia (IST).

2014

Campus

Com a progressiva expansão orgânica e física da instituição, sua nomenclatura foi adaptada de Centro para Campus em 2013. Mesmo em pouco mais de uma década de existência, o CIMATEC já é reconhecido como uma das principais ICTs do país com forte atuação em PD&I, operando projetos de pesquisa de alto impacto nacional e internacional e apoiando as empresas de diferentes regiões do Brasil, realizando, inclusive, em muitos casos, transferência de tecnologia no desenvolvimento de produtos e processos.

2013

BIR

Neste mesmo ano, foi criado o Instituto Brasileiro de Robótica (Brazilian Institute of Robotics – BIR), incorporado à estrutura do Campus, em uma parceria com o Centro Alemão de Pesquisa em Inteligência Artificial (German Research Center for Artificial Intelligence  -DFKI) e apoio da University of Bremen, da Alemanha. O BIR já nasceu com um gigantesco projeto de desenvolvimento de um robô autônomo submarino, o FlatFish, financiado pela BG Brasil/Shell e EMBRAPII.

2013

Incubadora

10 anos do SENAI CIMATEC.

Criação da Incubadora de Base Tecnológica, como forma de atender à missão de promover a inovação e servir de elo do meio científico e empresarial.

É iniciada as obras de construção dos CIMATEC 3 e 4.

2012

Embrapii

O SENAI CIMATEC é escolhido como um dos três centros de pesquisa do Brasil a serem apoiados pela Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial).

Juntamente com a unidade Dendezeiros, o SENAI CIMATEC desenvolve o projeto piloto do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), do Governo Federal.

2011

Três laboratórios do CIMATEC 2 são inaugurados em janeiro: Automotivo, de Plásticos e Microeletrônica e Eletrônica Embarcada.

Aprovação dos cursos superiores em Sistemas Elétricos, Eletrônica Industrial e Engenharia Mecânica com conceito máximo no MEC.

2010

Inaugurado laboratório com tecnologia de RFID (identificação por radiofrequência) conhecida como “etiquetas inteligentes”, que substitui com vantagens o código de barras.

2009

Realizada a aula inaugural da primeira turma do mestrado profissional em Gestão e Tecnologia Industrial do CIMATEC, em convênio com o ITA e a Escola de Administração da UFBA.

Iniciado o programa de doutorado em Modelagem Computacional e Tecnologias Industriais.

2008

Criado o Núcleo de Propriedade Intelectual e Inovação tecnológica (NPI) SENAI CIMATEC, para ser responsável pela proteção dos ativos intangíveis das entidades do Sistema FIEB.

O CIMATEC 2 é inaugurado no dia 29/10, sendo então iniciada a elaboração do projeto para a construção das unidades 3 e 4.

2007

É assinado convênio com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), permitindo o intercâmbio na área tecnológica e no campo de formação profissional.

2006

O CIMATEC passa a oferecer Cursos Superiores de Tecnologia nas áreas de Mecatrônica Industrial, Gestão Logística e de Inspeção de Soldagem e Equipamentos, inéditos no estado.

Começa as obras para ampliação do CIMATEC 2 gerando mais 23 salas de aula e 23 novos laboratórios.

O Centro é apontado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) como modelo para a criação de uma rede de Centros Tecnológicos no âmbito do anteprojeto de Lei da Reforma da Educação Superior, tornando-se referência nacional em formação profissional.

2005

Anunciada a ampliação do CIMATEC pelo presidente do Sistema FIEB, Jorge Lins Freire.

2004

O Programa de Apoio à Exportação (Progex) passa a atuar na Bahia sob a gerência do CIMATEC e tem como objetivo auxiliar as micros, pequenas e médias empresas que querem se tornar exportadores, assim como otimizar o desempenho e competitividade das que já atuam no exterior.

São iniciadas as primeiras turmas de MBA em Logística da Produção e Gestão Empresarial, em parceria com a FTE, assim como é criado o Núcleo de Design para dar suporte a empresas, oferecendo serviços desde o design de produtos até a fabricação do ferramental e protótipos.

2003

O CIMATEC 1 é inaugurado no dia 20 de março e o edifício-sede recebe o nome de Rômulo Almeida, em homenagem ao economista e político baiano. O centro tem 6.500 m² de área construída, 33 laboratórios, 12 salas, planta industrial didática de manufatura integrada e planta de fabricação avançada de ferramentas, além de auditório e biblioteca.

2002

As obras de construção seguem em ritmo acelerado e recebem a visita dos diretores da FIEB e do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Eduardo Moreira Ferreira, que afirma: “O CIMATEC vai ser um centro de irradiação para todo o Nordeste da mais alta tecnologia disponível no mundo”.

2001

2001

Em maio é assinado convênio entre a FIEB e a Prefeitura de Salvador, com a interveniência do Governo do Estado, para a implantação do Nimatech, já considerado o mais avançado centro tecnológico do Nordeste.

Em agosto o núcleo muda de nome e passa a se chamar CIMATEC (Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia).

2000

Um grupo coordenado por Leone Peter Andrade e composto por Luís Breda, Prof. Herman Lepikson, Solano Cristovão Ferreira, Evaginaldo Lima Faria e Milton Bastos planeja a criação de um núcleo de capacitação de mão de obra e suporte técnico para atender as demandas do novo ciclo de industrialização da Bahia. Premissa básica: total aderência às necessidades do mercado. Durante a etapa de planejamento, são realizadas pesquisas, road shows e visitas técnicas a instituições de ensino e empresas nacionais e internacionais. O Conselho da FIEB aprova a criação de novo núcleo, que é batizado de Nimatech (Núcleo de Tecnologias em Integração em Manufatura).

1998
Compartilhe:

Onde

Estamos

Av. Orlando Gomes, 1845 Piatã, Salvador - BA,41650-010

Veja no Google Maps

Entre em

Contato

Envie uma Mensagem

SENAI Cimatec 2016 - Todos os direitos reservados.